Foco: Proteção, ato de amor, cuidado e periodicidade.

Alimentos proibidos para pets: nada de pão e osso!
2 de outubro de 2018

Foco: Proteção, ato de amor, cuidado e periodicidade.

Texto redigido pela Dra. Juliana Marques CRMV SP 36117, que atende na Clínica
Veterinária Clinicão na unidade Tatuapé, localizada na Rua Itapura, n° 279.

A vacinação protege seu pet contra uma série de doenças infecto-contagiosas que podem levá-lo à morte. Ela fortalece o sistema de defesa do seu animal garantindo saúde, maior tempo de vida, além de segurança para toda família. Isto porque algumas doenças, como a Leishmaniose, a Raiva e Giárdia, são consideradas zoonoses, ou seja, também são transmitidas para nós. Ao adquirir um cão ou gato, seja adulto ou filhote deve-se levá-lo ao Médico Veterinário para que ele possa ser vermifugado e avaliado clinicamente para se estabelecer o protocolo de vacinação. No caso de filhote de cães, aconselha-se iniciar a vacinação a partir dos 45 dias de vida, já para os filhotes de gatos, a partir dos 60 dias. Antes desse período não é recomendando, pois, os animais estão protegidos com os anticorpos maternos, o que poderia interferir na imunização. Se houver necessidade de vacinação antes dos 45 dias, à critério do Médico Veterinário, vacinas específicas são utilizadas. Os cães devem receber 3 doses de V8 ou V10 como intervalos entre as doses de 21 a 30 dias. O veterinário irá determinar qual a melhor vacina para seu filhote, de acordo com os riscos e desafios a que estarão expostos.

A V8 protege contra 7 doenças (Cinomose, Hepatite Infecciosa Canina, Adenovirose, Coronavirose, Parainfluenza Canina, Parvovirose) e dois tipos de Leptospirose, a Leptospira Canicola e a Leptospira Icterohahemorrhagiae. A V10 protege contra as mesmas doenças da V8 e mais dois tipos de Leptospirose,a Leptospira Grippotyphosa e Leptospira Pomona. A partir de 16 semanas os
cães devem ser vacinados contra a raiva, vacina obrigatória e exigida por lei. Outras vacinas que não devem ser esquecidas, são a contra a Giardia e a Tosse dos Canis,cujo esquema para os filhotes consiste na aplicação de 2 doses, com intervalo de 21 dias entre elas. Alguns fabricantes de vacinas contra Tosse dos Canis indicam apenas 1 dose, por isso a importância de conversar com seu médico veterinário. Essas vacinas não são obrigatórias porém, não deixam de ser importantes, uma vez que minimizam os sintomas, podendo muitas vezes impedir que  seu animalzinho precise ficar internado. A Tosse dos Canis é uma doença muito comum quando baixam as temperaturas, sendo altamente contagiosa, acometendo principalmente cães filhotes e idosos. Acomete principalmente animais que frequentam locais com grande quantidade de cães, como creches e banho e tosa. A vacina  contra Leishmaniose também pode ser aplicada, caso seu animal encontre-se em uma região onde essa doença é comum. Porém, o animal precisa realizar um exame prévio para saber se ele já está infectado ou não É importante lembrar que todo o ano os animais precisam ser revacinados, devendo receber 1 dose de cada uma das vacinas aplicadas no ano anterior, respeitando as datas estabelecidas pelo médico veterinário, não devendo haver
atrasos.

Para os gatinhos a situação não é diferente, eles também precisam ser vacinados. Para eles, as vacinas disponíveis são a Quádrupla felina (V4) e a Quíntupla Felina (V5). O profissional irá escolher a melhor vacina de acordo com o ambiente em que o animal vive a as condições as quais estão expostos. A V4 protege contra Rinotraqueíte, Calicivirose, Panleucopenia felinas e por
Chlamydia Psittaci. Já a V5 protege contra todas a doença da V4 mais a Leucemia felina. Eles precisam receber 2 doses com intervalo entre elas de 30 dias. Após completarem 4 meses também devem ser vacinados contra raiva. Todo ano precisam receber 1 dose de V5 ou V4 e 1 dose da vacina contra raiva. É importante lembrar que as vacinas devem ser aplicadas SOMENTE por médicos
veterinários após previa avaliação da condição clínica do animal, devendo ser vacinados apenas se estiverem saudáveis. Dê preferências para as vacinas importadas já que apresentam melhor controle de qualidade.

Não deixe de vacinar seu amigo pet, manter a vacinação em dia é um gesto de amor e cuidado com seu animal e sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *