Alimentos proibidos para pets: nada de pão e osso!

Foco: Proteção, ato de amor, cuidado e periodicidade.
23 de agosto de 2018

Alimentos proibidos para pets: nada de pão e osso!

Esses e outros alimentos proibidos são dados principalmente aos cachorros, de acordo com especialistas. Quem tem animais de estimação sabe o quão difícil é resistir ao olhar de “pidão” quando estamos saboreando algo gostoso. Porém, é preciso resistir a essa chantagem para garantir uma alimentação correta para os companheiros. Na verdade, a pessoa que oferece alimentos proibidos vê isso como um carinho, um agrado. Demora a entender que isso não é benéfico. Se trata de um hábito difícil de modificar. A pessoa só muda de atitude se acontecer algo grave. Os alimentos proibidos mais comuns são biscoitos, doces, embutidos, como salsicha e salame, bolos e pães. No caso dos cachorros, deve-se tomar cuidado com a quantidade de refeições diárias. O cardápio também deve ser bem definido, com e seleção de nutrientes, no caso de quem optou pela substituição da ração por comida caseira.

Instinto

O cão originalmente alimentava-se uma vez ao dia se conseguisse caçar. Ao aproximar-se do homem a oferta de alimentos ficou mais fácil, assim como o acesso aos grãos. Esses fatores aumentaram os índices de obesidade. Por isso, o cão deve alimentar-se uma ou duas vezes ao dia. Não mais que isso!

Alimentação caseira

A alimentação caseira pode ser feita desde que balanceada para cada indivíduo. O pet não pode comer arroz, carne moída e cenoura por toda a vida. A alimentação industrializada costuma ser a melhor opção para quem não tem tempo de cozinhar. Entretanto, a rotina não deve ser desculpa para oferecer alimentos maléficos para os animais.

Alimentos proibidos

Condimentos como alho e cebola, além de corantes e conservantes, fazem mal; assim como frutas ácidas, alimentos com trigo (cuidado com a ração), ossos, bebidas com cafeína ou álcool e doces. Intoxicações por chocolate são comuns, infelizmente. A teobromina, presente no chocolate, tem efeito acumulativo e provoca graves problemas hepáticos. A maioria vem em longo prazo, como alergias na pele, diarreia, vômito, obesidade, diabetes e problemas cardíacos. Oferecer ossos que podem provocar obstruções ou perfurações no intestino também é uma atitude comum e bastante prejudicial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *