OZONIOTERAPIA NA MEDICINA VETERINÁRIA: SAIBA TUDO!

Clinicão Vila Guilherme é destaque no Portal do Franchising
10 de dezembro de 2007

OZONIOTERAPIA NA MEDICINA VETERINÁRIA: SAIBA TUDO!

Além de estar presente na estratosfera e contribuir para filtração dos raios ultravioleta, o ozônio tem sido avaliado para ser utilizado com fins medicinais há mais de 150 anos.

Este gás possui um grande poder oxidante e tem amplo espectro de aplicações clínicas tanto na medicina humana quanto na veterinária.  Mas vale ressaltar: ela deve funcionar como um tratamento complementar. A seguir, confira para o que é ela recomendada, como age no corpo do pet e quais são suas contraindicações:

A OZONIOTERAPIA é recomendada nos tratamentos de:

  • Infecções fúngicas, bacterianas e virais;
  • Doenças arteriais circulatórias;
  • Úlceras externas e outras lesões de pele;
  • Imunodeficiência;
  • Hepatite;
  • Terapia de suporte em pacientes com câncer;
  • Inflamações e tratamentos dentários;
  • Doenças inflamatórias sistêmicas;

COMO ELA AGE?

AÇÃO ANTIBACTERIANA

Com sua ação, antibacteriana, o ozônio pode destruir praticamente todos os tipos de bactérias, vírus, fungos e protozoários. O uso de concentrações terapêuticas de ozônio proporciona efeito bactericida que indiretamente ativa o sistema de defesa, ou seja, colabora com a imunidade do animal.

AÇÃO ANTI-INFLAMATÓRIA

O ozônio consegue oxidar algumas substâncias biologicamente ativas que participam no desenvolvimento e sustentação do processo inflamatório. Além disso, o ozônio regula as reações metabólicas nos tecidos no local da inflamação e regula o pH.

AÇÃO ANALGÉSICA

A terapia age diretamente nas terminações nervosas do tecido danificado e determina a intensidade da resposta à dor. Além disso, o efeito analgésico também é causado pela normalização do sistema antioxidante.

 AÇÃO ANTITÓXICA

O efeito desintoxicante do ozônio é revelado na correção e ativação de processos metabólicos nos tecidos hepático e renal, garantindo assim sua principal função de neutralização e evacuação dos compostos tóxicos dos órgãos.

 AÇÃO ANTIOXIDANTE

A potencialização dos sistemas pró e antioxidante é considerada como um dos principais efeitos da terapia sistêmica do ozônio, que é realizada por meio de sua influência sobre as membranas celulares, equilibrando os níveis dos produtos de peroxidação lipídica e do sistema de defesa antioxidante.

 CONTRAINDICAÇÕES

Em função da utilização da ozonioterapia em patologias muito diversas, é preciso que haja análise de alguns fatores previamente à terapia, uma vez que existem algumas situações em que ela é contraindicada, como nos casos de gestação, hipertireoidismo, anemia severa, miastenia severa e hemorragia ativa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *